segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Peixe espada grelhado com esmagada de batata e espinafres


Esta receita é parecida com uma que fiz, inspirada na revista segredos de cozinha, com a diferença que desta vez juntei umas folhas de espinafres nas batatas esmagadas.

Ingredientes:

4 Posta de peixe espada preto para grelhar
Sal q.b. para temperar o peixe

1/2 Kg de batatas para cozer
Agua Q.B. (até tabar as batats no tacho)
Sal q.b.
Umas folhas de espinafres.
Azeite q.b.
Vinagre q.b.

Modo de preparação:

Temperar o peixe com sal e reservar.
Descascar as batatas e cortar em cubos.
Colocar num tacho as batatas e as folhas de espinafres com sal e água até estas estarem tapadas.
Levar ao lume para cozer.
Assim que tiverem cozidas escorrer e esmagar tudo, colocar um fio de azeite e um pouco de vinagre.

Colocar um grelhador ou uma placa em cima do fogão a aquecer, assim que estiver quente colocar o peixe espada e grelhar dos dois lados.

Para servir, usei um aro de corte de bolachas para fazer o circulo da esmagada.

Podem acompanhar com salada de alface, cenoura e tomate se assim desejarem.

Espero que gostem e se inspirem.

Bom proveito



domingo, 26 de fevereiro de 2017

Lombo de Porco Assado com Cerveja


Receita inspirada da página Pratos do Ricardo uma delicia e bem diferente.

Fiz com os ingredientes que lá vi, mas não coloquei tudo no almofariz e piquei, o que fiz foi colocá-los no tabuleiro junto com a carne.

Ficou bem bom e diferente do normal, ás vezes umas mudanças só fazem bem.

Ingredientesn para 4 pessoas:

700g de lombo de porco (não sei o peso do meu)
1 cebola cortada em rodelas meia-lua

1 cenoura grande ralada
1 chávena de café de azeite
(não sei a quantidade que coloquei foi a olho)
7 dentes de alho (usei 5)
1 colher de café de cominhos (não coloquei tanto foi mesmo só um cheirinho, o pessoal não gosta)
2 folhas de louro
1 cerveja (usei uma lata)
1 colher de chá de farinha (não usei)
Água q.b.
Sal grosso q.b.


Modo de preparação:

Colocar num tabuleiro azeite, em cima o lombo, temperar com sal, cominhos, cenoura, cebola, louro, alho.
Deixar a repousar deixei de um dia para o outro.

Levar ao forno até ficar assado, ir vigiando, e acrescentar água se for necessário.

Não consigo dizer quanto tempo porque foram muitas hora que o forno estava a 190º (até reparar) depois quando coloquei a 230º foi bem mais rápido.

Acompanhei com umas batatas cozidas mas se preferirem podem fazer umas assadas com a carne.

Espero que gostem e se inspirem.

Bom proveito

Aqui fica a receita original 

1. Num almofariz, coloque os dentes de alho, as folhas de louro partidas em pedacinhos, sal, os cominhos e um pouco de azeite.
Esmague tudo.

Depois de tudo bem esmagado, junte um pouco de cerveja e mexa.

2. Tempere a carne com o preparado anterior.
Deixe em tempero durante 1 hora.


3. Passado 1 hora coloque a cebola e a cenoura por baixo da carne.
Regue com o restante azeite e com a cerveja.

4. Leve ao forno pré-aquecido nos 180º entre 1 hora e 1 hora e um quarto.
Se o molho secar muito, acrescente água.

5. Passado 1 hora e um quarto tire a carne e junte a farinha dissolvida na água ao molho.
Mexa e deixe ferver.

6. Depois do molho apurado, retire do forno.
Coloque a carne já cortada às fatias no tabuleiro.
Regue a carne com o molho.


sábado, 25 de fevereiro de 2017

Goufres


Esta inventei eu... e não é que ficou bem boa.

Para um lanche rápido fiz as delicias das crianças em menos de nada.

Vamos a isso?

Ingredientes:

4 Ovos
150 Grs. Margarina
190 Grs Farinha
108 Grs. Leite
3 C. Açúcar + 2 C. Sopa açúcar
1 Saqueta de açúcar baunilhado
1 pitada de sal.

Modo de preparação:

Colocar a farinha o açúcar (3 colheres de sopa) e o leite e bater com a vara de arames, colocar os ovos um a um, a manteiga derretida (deixar esfriar um pouco para não cozer os ovos), ir batendo sempre até estar bem ligado.
Colocar 2 colheres de açúcar no fim e mexer sem misturar muito.

Aquecer a máquina e deitar conchas para ir fazendo.

Servir com açúcar em pó, chocolate, simples ou com o que vos apetecer.

Espero que gostem e se inspirem

Bom proveito




sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

risoto de cogumelos



Este risoto é mais um, que desde que aprendi não acho que seja dificil, e depois dá para variar muito....
Feito com o Arroz para Risoto da marca Bom Sucesso (parceira deste blog), que realmente me surpreendeu pela positiva.

Ingredientes:

200 grs Arroz para Risoto Bom Sucesso
700 ml de Caldo de carne ou galinha (eu coloco a água no microondas com um caldo knorr natura e uso assim)
1 colher sopa azeite
1 cebola média picadinha fininho
Sal 
3 dentes de alho picadinhos
1/2 dl de vinho branco
Queijo ralado
Margarina
1 Lata de Cogumelos laminados

Modo de preparação:

Coloca-se o azeite, cebola, alho, deixa-se refogar um pouquinho, depois deita-se o arroz e frita-se um pouco, em seguida coloca-se o vinho e deixa-se evaporar e vai-se deitando conchas do caldo não colocar de uma vez só vez, ir colocando conforme vai evaporando para não ficar com água a mais, rectifica-se o tempero com sal.
Ir experimentando o arroz para ver quando está cozido all dente, não é para ficar cozido demais. 
Retirar do lume e espalhar o queijo ralado e a margarina envolver bem e servir de imediato. (esta é a parte que custa cá em casa, mandar o pessoal para a mesa todo...)

Espero que gostem e se inspirem.

Bom proveito

Obrigado Bom sucesso pela parceria e muitos parabéns pela qualidade dos vossos produtos, são realmente fantásticos.




quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Pão de ló de Alfazeirão


Fiz a receita que vi no canal 24 Kitchen, não fazia esta delicia tão fácil de executar....

Confesso ficou cozido demais porque eu achei que ainda não estava, dai... não estar tão mole no meio, mas ficou uma delicia garanto.

Vamos lá?

Ingredientes:
 2 Ovos Inteiros
6 Gemas
8 C. Sopa de açúcar
7 C. Sopa farinha (mal cheias)

Modo de preparação:

Bater o açúcar com os ovos até ficarem esbranquiçados, juntar as gemas continuando sempre a bater.
Juntar a farinha peneirada com a espátula para não retirar o ar que já criamos.
Untar uma forma (usei de 22 cm) com manteiga e papel vegetal.
Colocar a massa na forma, levar ao forno 10 minutos a 200º (foi aqui que achei que ainda não estava e coloquei mais 10, errado...)
Deixar arrefecer antes de desenformar.

Obs: a parte do meio que parece estar uniforme, assim que começa arrefecer começa a baixar.
Quantas mais fatias retiramos mais "esparramada" fica a parte do meio.

Espero que gostem e se inspirem.

Bom proveito.


sábado, 18 de fevereiro de 2017

Hamburgueres Gourmet




Bem fui a um talho diferente do habitual e vi estes hambúrgueres gourmet, claro que os meu olhos gritaram.... Boa uns hambúrgueres diferentes vamos provar.

Uns são de carne de vaca, salsa, Bacon.

Os outros de Carne de frango, cenoura e queijo mozzarela.

Fica a ideia para se fazer uns hambúrgueres gourmet é assim que vamos fazendo primeiro vimos (no meu caso comprei) mas depois fazemos em casa ao nosso gosto.

Aqui fica a sugestão para fazerem uns hambúrgueres diferentes.

Espero que gostem e se inspirem.

Bom proveito




sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Creme de Cenoura com Bacon - Aproveitamentos

Quando sobram batatas cozidas de vários pratos que fazem, incluindo peixe que costumam fazer?

Eu coloco sempre em caixas e depois no congelador.

Desta vez fui ao congelador ver o que tinha para jantar e deparei-me com 3 caixas de batatas e cenouras, não é tarde nem é cedo, (pensei para mim) vamos comer sopa, também encontrei uma caixa de courgete cozida.

Coloquei as batatas, cenouras e courgete num tacho, coloquei um pouco de água, acrescentei 3 cenouras, sal azeite uma cebola e dois dentes de alho.

Coloquei no lume até que as cenouras (frescas) tivessem cozida, passei com a varinha mágica para fazer este creme.

Para não ficar assim muito simples e porque gostamos de alguma textura, fritei uns pedaços de bacon até ficarem tostadinhos e coloquei nos pratos.

Todos se regalaram e até queriam repetir.

Espero que gostem e se inspirem

Bom proveito.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Bolo de Aniversário - Meu Vamos Rir??????

Bolo de aniversário acabadinho de decorar
Bem como já disse em alguns comentários no facebook, este meu bolo de aniversário foi para rir (agora claro que no dia só não chorei porque não tive tempo).
Bem queria porque queria,, (e quando se quer tem muita força, certo?) um bolo diferente.
Então vi um bolo mágico no facebook na página As minhas perdições, mandei mensagem para a menina que é cinco estrelas, e muito sábiamente me aconselhou a ver outras receitas Coco e Baunilha e Receitas para a Felicidade para ter uma ideia de como ficava, também me aconselhou a não fazer experiência para um dia especial, mas está claro, queria porque queria e o meu querer tem muita força.
Eu não avancei, fui aos dois blogs que gentilmente ela me indicou, vi os bolos (LINDOS), decidi escrever todos os ingredientes num papel para fazer comparações, fiz tudo bonitinho (só não li atentamente as receitas, mas deve ser por isso que nunca fica nada bem á primeira).
Decidi que iria fazer um Blue Velvet (eu adoro azul).
Mão á obra e.... sabem com certeza que os corantes nunca ficam como queremos certo? Para não correr riscos no primeiro bolo que fiz coloquei meio frasco (só para garantir que ficava azul e não verde), por aqui já viram a esperteza da coisa certo?
Massa do primeiro bolo antes de ir ao forno

Fiz tudo como dizia a receita, (esperem não foi tudo igual a minha grande falha, coloquei estrela de anis em vez de vagem de baunilha) já vos conto o que se passou, para o segundo bolo como o primeiro ficou uma esponja em cima e em baixo borracha (mas com uma cor fantástica) e muito baixo, decidi fazer um segundo (assim podia colocar um em cima do outro e ficava com um bolo maior).
Fiz o segundo bolo a diferença foi não havia estrela de anis (graças a Deus e a todos os santos) e tive de colocar a vagem de baunilha (bendita que estava escondida atrás dos açúcares), mas em vez de colocar o leite no fim da massa, coloquei antes das claras em castelo, (já vão perceber), este segundo bolo ficou realmente mágico (não fosse a cor, claro já não havia corante
Massa do segundo bolo antes de ir ao forno
que chegasse e coloquei menos, prontos ficou verde), tinha uma parte esponjosa em cima, uma tipo pudim no meio e em baixo uma camada muito fina um pouco mais "cozida" que pudim, ficou muito bem, (se me tivessem dito que era melhor uma forma de fundo amovível, teriam-me facilitado a vida, mas nem esta idiota se lembrou que se era para ficar tipo pudim, quando se desenforma cai tudo... mas adiante).
Segundo bolo e suas camadas

Depois de fazer o segundo bolo, toda contente deixei arrefecer bem para desenformar, claro está assim que o virei ao contrário para um prato..... lá vai pudim, não me rendi o que é que pensam, eu tinha de ter um bolo de anos, depois de colocar o recheio fiz uma montagem (à mão) do pudim em cima do primeiro, como não ficou direito, fiz uns montes com a cobertura, deitei umas porpurinas e ficou excelente como todos disseram. É aqui que entra nem tudo o que de vê é... pois, a tarde quando foi para ir cantar os parabéns... o pudim tinha dado de si e o bolo tinha montes de rachas, tudo a cair, mas não perdi a compostura e com uma colher e uma faca lá endireitei a coisa, depois era para colocar 37 velas (eu adoro os bolos com montes de velas e todos os anos são assim) mas assim que coloquei uma vi que estava a afundar, cantamos mesmo assim, disse para mim, e rápido antes que fique sem vela.
Bolo passado algumas horas, na hora de servir a engolir a vela

lá cantamos os parabéns e coisa até estava a correr mais ou menos, até que se cortam as fatias (não imaginam como foi difícil colocar uma fatia direita no prato só para a foto), mas lá conseguimos, assim que começamos a comer.... o segundo bolo (verde) estava bem bom, saboroso e tal, o primeiro (azul) olhem para terem uma ideia nem a cadela que come tudo quis, não conseguimos comer de jeito nenhum, estava mesmo intragável, o anis deixou um sabor horroroso no bolo.
A guerra de cortar uma fatia para a foto

Aqui depois de muito custo uma fatia direita


Ahh já agora fiquem a saber que os meus filhos adoraram ficar com a língua toda azul já o marido não achou grande graça, e no dia a seguir quando fomos á casa de banho???? nem vos conto tudo azul....,
Foi a primeira vez que tive de mandar um bolo para o lixo, mas não se conseguiu comer, não foi pelo corante foi mesmo pelo sabor que o anis deixou, não aconselho a ninguém.
Depois deste testamento vamos ás receitas????
Já sabem alterem em muito a primeira porque o anis não aconselho mesmo.

1ª bolo assim que saiu do forno

E tinha de ficar alguma coisa agarrada á forma, claro!!!


Ingredientes Primeiro bolo (azul)

4 Ovos
150 Grs de Açúcar
125 Grs Margarina derretida (usei vaqueiro liquida)
115 Grs de Farinha
500 Ml de leite (entornou no fogão por isso foi menos um pouco)
10 Grs de cacau (usei achocolatado era o que tinha)
sal q.b.
corante azul (3/4 do frasco)
3 estrelas de anis
Forma de 22 cm foi a que usei, untada com margarina.

Modo de preparação:

Bater as claras em castelo e reservar.

Levar ao lume o leite com a estrela de anis (substituam por vagem de baunilha), assim que estiver quase a ferver apagar e reservar até ficar morno ou frio.

Bater as gemas com o açúcar e o corante até ficar bem mexido tipo gemada, junte a manteiga, e o cacau e continue a mexer, junte a farinha o cacau o sal e vá mexendo para que fique tudo bem ligado.

Juntar as claras batidas em castelo com muito cuidado para não perder muito ar.

Retire as estrelas de anis e já juntando a massa o preparado de leite com cuidado, vai ficar uma massa muito liquida mas é mesmo assim.

Colocar numa forma untada e levar ao forno pré aquecido a 150 º durante 50 minutos.
Não desenformar logo esperar que arrefeça, pois é um bolo muito "mimoso".

 Ingredientes do Segundo Bolo (verde)

4 Ovos
150 Grs de Açúcar
125 Grs Margarina derretida (usei vaqueiro liquida)
115 Grs de Farinha
500 Ml de leite (entornou no fogão por isso foi menos um pouco)
10 Grs de cacau (usei achocolatado era o que tinha)
sal q.b.
corante azul (1/4 do frasco, foi o que sobrou :( )
1 Vagem de baunilha aberta e raspada
Forma de 22 cm foi a que usei, untada com margarina.

Modo de preparação:

Bater as claras em castelo e reservar.

Levar ao lume o leite com a vagem de baunilha aberta e raspada, assim que estiver quase a ferver apagar e reservar até ficar morno ou frio.

Bater as gemas com o açúcar e o corante até ficar bem mexido tipo gemada, junte a manteiga, e o cacau e continue a mexer, junte a farinha o cacau o sal e vá mexendo para que fique tudo bem ligado.

Coe o leite e vá juntando à massa o preparado de leite com cuidado, vai ficar uma massa muito liquida mas é mesmo assim.

Com a espátula juntar as claras sem que estas percam muito o ar.

Colocar numa forma untada e levar ao forno pré aquecido a 150 º durante 50 minutos.

Não desenformar logo esperar que arrefeça, pois é um bolo muito "mimoso".

Ingredientes para recheio e cobertura:

2 Embalagens de mascarpone
400 ml de Natas Vegetais (não adicionei açúcar porque as natas já são açucaradas)

Bater com a varinha as natas, assim que começarem a ficar montadas juntar o mascarpone e continuar a bater até ter a espessura do chamtily.

A montagem é normal, como não se consegue cortar o bolo é colocar um em cima do outro (mais uma coisa que não aconselho) se o primeiro sair bem (talvez usando uma forma de fundo amovível) decorem assim mesmo se quiserem, não tentem colocar um em cima do outro, porque como já disse são bolos frágeis e depois cai tudo.

Espero que gostem e se inspirem (aprendam com os meus erros)

Bom proveito.



quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Entremet







Uma maneira de comer mousses diferente.

Era para participar no desafio do blog Anasbageri mas não fiz a parte do Genoise, (podem ver o desfio aqui) então fiquei-me pelas mousses, e as que escolhi foram groselha, natas e fiz pudim de morango.

Mas vou ser sincera a escolha do pudim não foi a melhor, nesta receita temos de congelar para que a glaçagem ou o espelho fique perfeito e pudim e congelador, não combinam, para a próxima, sim vai haver próxima vou fazer outra mousse talvez de morango.

Mas há hora do jantar como ficou só no frio o dia todos, já estava bem melhor já se conseguia distinguir os sabores, talvez se tivesse feito um curd, ou colocado um doce, ficaria melhor sem duvida e com o bolo na parte de baixo seria de bradar aos céus, mas é assim que vamos aprendendo certo?

Bom cá vai a receita:

Para Mousse de groselha e mousse natas

400 ml Natas (usei vegetais, ficou bem mais fofo)
2 Dl Leite condensado
1 C. Sobremesa de gelatina neutra
1/2 Dl Xarope de groselha

Modo de preparação:

Hidratar a gelatina em água

Bater as natas um pouco, juntar o leite condensado sempre a bater.

Retirar 3 c. Sopa deste preparado e levar ao microondas para derreter a gelatina sem deixar ferver.

Juntar a gelatina ao preparado de natas sempre a bater, fica com aspecto de mousse.

Dividir em dois (coloquei um pouco menos de metade no que fiz de groselha)

Numa das partes colocar a groselha e mexer bem até ficar homogéneo.

Colocar o de groselha numa caixa mais pequena que a forma final, e levar ao congelador até estar congelado.

As natas deixei a temperatura ambiente reservadas, apesar de quando fui usar já estarem a solidificar bati novamente com a batedeira e ficaram boas.

Fiz um Pudim Boca Doce de Morango conforme as instruções da embalagem, coloquei numa caixa do mesmo tamanho da de groselha e levar ao congelador para congelar.

Foi aqui que falhei porque todas as partes têm de ir ao congelador por causa do espelho e pudim congelado não presta mesmo (pelo menos este), mas experimentem um curd, outra mousse, mesmo uma geleia ou doce de certeza que ficará bem melhor.

Assim que estiver congelado, colocar uma parte da mousse de natas numa caixa um pouco maior (era para usar as de gelado mas não coube foi mesmo uma caixa de plástico qualquer desde que dê para levar ao congelador e depois seja fácil retirar, aconselho a passarem por água as caixas antes de colocar as mousses, para ser mais fácil de sair sem que descongelem) que as outras, depois colocar as outras no meio da caixa e deitar a restante mousse de natas para cobrir tudo, levar ao congelador até estar congelado (aqui deixei de um dia para o outro).

Para o espelho ou Glaçagem:

10 Grs Gelatina em pó neutra
120 Ml água
150 Gr Xarope de glucose
150 Grs açúcar
75 ml Água
100 Ml Leite Condensado
150 Grs de chocolate Branco (no meu caso usei um chocolate rosa que tem um ligeiro sabor a morango, porque o corante que usei era vermelho logo ficava bem e deu um toque um pouco diferente)

Modo de preparação:

Hidratar a gelatina em 120 ml de água, reservar.
Levar ao lume a glucose, o açúcar e 75 ml água até ferver, juntar o leite condensado e deixar mais uns minutos para ficar bem ligado, apagar o lume, juntar a gelatina mexer até esta estar derretida, juntar o chocolate partido em pedaços (o meu eram discos), mexer até estar tudo derretido, juntar o corante a gosto e bater com a varinha mágica para não ficar com ar.

Deixar arrefecer até uma temperatura de 32º a 35º, (esta é a parte mais importante da coisa, aqui é que eu falho sempre, coloco a glaçagem um pouco quente demais e depois o gelado derrete e escorre muito depressa e não fica nada de jeito, mas é a errar que lá chegamos, e neste blog que mencionei também descobri que o que sobra pode ir para o frio durante uns dias e depois para outro uso é só voltar a aquecer, ora, esta eu não sabia e o que sobrava comíamos á colher para não estragar e não sabia que dava para aquecer, sempre tive medo de deixar arrefecer demais e ficar muito espesso por isso das três vezes que fiz não ficaram bem cobertos porque coloquei ainda quente.) quem não tem termómetro é quando estiver morno ao toque como o leite dos bebés.

Retirar do congelador o entremet e colocar em cima de uma rede ou em cima de um copo e no local de trabalho colocar película aderente para poder aproveitar o resto que escorre da glaçagem, deitar a glaçagem em cima, ela escorre sozinha.

Enfeitar conforme desejarem e colocar no frio, não precisa ir ao congelador as mousses ficam estáveis no frio, não derrete.

Espero que gostem e se inspirem.

Bom proveito


Aqui estou eu a dar uso ao termómetro que a Telma me deu, mas nem assim aqui a apressada não deixou chegar à temperatura ideal







terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Bolo Aniversário 4º Ano Frozen

Aqui ficou o maravilhosos bolo do 4º aniversário da minha pequena.

Fiz o famoso bolo de tomate que me tinha inspirado no blog Cromas da Cozinha e como foi para levar para a escolinha achei interessante fazer um bolo de tomate.

Desta vez o que fiz de diferente foi separar as gemas das claras, bater estas em castelo, para que o bolo ficasse mais fofo, e assim ficou.

As educadoras ficaram espantadas quando disse do que era o bolo, pois não sabia a tomate.

A folha de arroz foi o padrinho da pequena que teve o trabalho de fazer a montagem do desenho para eu mandar imprimir.

Ficou um bolo bastante fino e muito bonito, digno de uma pastelaria, mas, ficou bastante diferente o seu interior foi único, (na pastelaria não se fazem bolos de tomate nem outros legumes ehehe).

Cá vai...

Ingredientes:

4 Ovos
200 Grs Açúcar
1 Embalagem de polpa de tomate (usei as de 200 ml, mas podem usar tomate fresco desde que retirem a pele e as sementes)
200 Grs Farinha
1 C. Chá Fermento
3 Estrelas de anis (não gosto muito de canela mas podem substituir)
Sal Q.B.

Ingredientes do Recheio e Cobertura:

2 Embalagem de mascarpone (usei de 200 grs cada)
1 embalagem de natas (usei 200 ml de natas vegetais)
Côco ralado Q. B.
Corante azul gelo Q.B.
Purpurinas Azul gelo.

Modo de preparação:

Bater as gemas com 150 Grs de açúcar até ficar fofo e esbranquiçado.
Bater as claras em castelo com um pouco de sal até ficar bem firme, reservar.
Colocar num tacho a polpa de tomate com as gemas e o restante açúcar, deixar ferver, desligar e deixar arrefecer um pouco para ficar com o toque do anis.
Juntar a farinha com o fermento na massa das gemas e mexes com a espátula, cuidado para não retirar muito ar.
Juntar o tomate, depois de retirar as estrelas de anis, com cuidado, deve estar o mais frio possível para não cozinhar os ovos.
Depois envolver as claras também devagar para que o bolo fique fofo.
Deitar numa forma untada ou, como fiz, não quis arriscar o bolo ficar colado, coloquei papel absorvente de cozinha no tabuleiro, esta técnica não falha e quando é para bolos em tabuleiros é bem mais fácil colocar.
Levar ao forno a 180º cerca de 40 a 45 minutos, não esquecer fazer o teste do palito.
Deixar arrefecer e cortar em duas partes.

Para preparar o recheio e a cobertura:

Bater o mascarpone e juntar as natas, assim que estiver consistente barrar a parte interior com uma camada generosa e depois a cobertura e todo a volta.

Atenção como foi para colocar a folha de arroz tem mesmo de ficar bastante liso em cima, o mais possível, e para ser mais fácil alisar descobri que temos de colocar bastante creme pois fica mais fácil, eu não tenho espátula foi com a faca, mas tem de ser ir limpado a mesma em água e depois num pano, para alisar na perfeição.

Colocar a folha de arroz, esta é a parte cuidadosa, uma vez colocada não se consegue retirar, com os dedos fazer um pouco de pressão, ela vai enrugar um pouco passado uns minutos, mas ai já não mexam que é normal, está a absorver a humidade, logo volta a ficar lisa.

Não coloquei nenhum brilho tinha medo de "borrar a pintura".

Para preparar o côco "verde" é preciso algum tempo antes tipo um dia, pois é só misturar bem o côco com o corante e depois a parte chata é deixar o côco secar, podem sempre colocar no forno em temperatura muito baixa se tiverem pressa, mas se sobrar podem colocar num frasco hermeticamente fechado que dura.

Em volta coloquei côco verde (sim era para ficar azul gelo mas acho que coloquei corante a mais por isso, mas ficou lindo garanto).

Depois com o creme que tinha sobrado coloquei umas rosetas em volta (lindo para disfarças as imperfeições e claro para dar beleza á coisa)

E com um pincel espalhei purpurinas azuis em cima.

Ficou ou não maravilhoso? E não custou assim tanto.

Espero que gostem e se deliciem.

Bom proveito




sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Bolo Invisivel de Pêra - Super rápido


Conforme prometido aqui fica a receita do meu Clafoutis de Pêra.

Inspirei-me na revista Segredos de Cozinha n.º 21, tem lá tantos... mas achei este super fácil, é uma receita que fica gravada e dá para fazer com todas as frutas (penso eu) pelo menos vou tentar fazer com mais.

Ingredientes:

4 Pêras (das pequenas) lavadas e cortadas na mandolina
3 Ovos
3C. Sopa de Açúcar
3 C. Sopa Farinha
200 ml Natas
Manteiga e açúcar qb para a forma.

Modo de preparação:

Aquecer o forno a 180º

Numa tigela colocar os ovos com o açúcar e bater (pode ser com uma vara de arames), acrescentar a farinha, bater novamente e no fim as natas, mexer até fica uniforme.

Num pirex ou forma, untar com manteiga e polvilhar com açúcar

Para um pirex ou forma cortar com a mandolina as pêras (não descasquei cortei em quatro e retirei os caroços)

Colocar a massa por cima.

Levar ao forno cerca de 35 minutos.

Pronto fica esta delicia não é muito doce, é mesmo bom.

Espero que gostem e se inspirem.

Bom Proveito.



Receita inspirada na Revista Segredos de Cozinha n.º 21